LinkedIn apresenta novas ferramentas de retargeting

O LinkedIn está anunciando alguns novos recursos de retargeting para os anunciantes, vinculados a anúncios em vídeo e formulários de geração de leads, bem como, novas integrações de segurança de marca para a Rede de Audiência do LinkedIn.

Abhishek Shrivastava, diretor sênior de produtos da LinkedIn Marketing Solutions, disse que sua equipe mudou seus planos de produtos em resposta à pandemia do COVID-19. Isso inclui a introdução de novos recursos focados no engajamento virtual – como eventos de vídeo ao vivo -, já que a pandemia “acelerou essa necessidade no mercado”.

Shrivastava explicou que os lançamentos também seguem nessa direção, porque “esses avanços são importantes em termos de impulsionar ainda mais seu investimento em marketing”.

Na questão do retargeting, isso significa que os anunciantes agora podem criar e segmentar anúncios especificamente para usuários que assistiram a 25, 50, 75 ou 100% de seus anúncios em vídeo. Eles também podem segmentar anúncios para usuários que abriram ou enviaram um formulário de geração de leads.

Shrivastava observou que os anunciantes do LinkedIn geralmente se concentram no marketing business-to-business, o que significa que geralmente há um processo mais longo de transformar clientes em potencial em vendas, portanto esses recursos facilitam para os profissionais de marketing na criação de uma “jornada personalizada” para conduzir seu público-alvo. ”

O LinkedIn já está testando esses recursos com alguns anunciantes, incluindo o TOPdesk, que afirma ter aumentado as conversões em 20% enquanto reduziu o custo por conversão em 24%.

Os recursos de retargeting de vídeo também abrangem à Rede de Audiência do LinkedIn, que a empresa lançou em 2017 como uma maneira dos profissionais de marketing estenderem suas campanhas publicitárias do LinkedIn para outras redes.

O LinkedIn diz que a rede agora inclui editores como Flipboard, Microsoft News e MSN.com (a Microsoft é proprietária do LinkedIn), e que agora pode estender o alcance de uma campanha de Conteúdo Patrocinado em 25%, além de adicionar 9x mais pontos de contato mensais com alguns membros do LinkedIn.

Para ajudar a garantir a segurança e a qualidade dessas impressões, o LinkedIn diz que está se integrando ao Integral Ad Science como “uma camada adicional de proteção e segurança contextual de marca para todos os anúncios” e com o Pixalate para “classificar e filtrar todos os editores com base no tráfego inválido.”

Fonte: Anthony Ha – Techcrunch

Deixe uma resposta