5 dicas para usar o LinkedIn para encontrar e vender para qualquer pessoa

Com um banco de dados de mais de 700 milhões de usuários profissionais em todo o mundo, o LinkedIn é uma das redes sociais mais importantes para profissionais de vendas e empresários. O tamanho desse banco de dados significa que a maioria de seus clientes em potencial estão a apenas alguns cliques de distância e você pode facilmente iniciar um diálogo com eles, em vez de fazer ligações ou esperar encontrar os contatos certos em conferências e eventos do setor.

No entanto, você ainda precisa saber como usar o LinkedIn da maneira certa para se conectar com contatos relevantes e, finalmente, fazer mais vendas. Abaixo estão cinco dicas simples, mas altamente eficazes, que você deve usar para expandir seus negócios usando o LinkedIn.

1. Use a funcionalidade de pesquisa do LinkedIn

O LinkedIn tem uma função de pesquisa poderosa dentro da plataforma, onde você pode digitar os termos-chave que o levam a encontrar contatos.

Por exemplo, para encontrar uma pessoa dentro de uma empresa com a qual você deve entrar em contato primeiro, comece digitando o nome da empresa. A partir daí, você poderá restringir os resultados por local ou função de trabalho. Essa especificidade é importante, porque em vez de ir direto para o nível C-Suite (cujos nomes você provavelmente poderia encontrar no site de uma empresa), você pode usar os recursos de pesquisa do LinkedIn para encontrar profissionais de nível médio a sênior que provavelmente seriam quem iria usar diretamente seu produto ou serviço e talvez ser mais receptivo a novas conexões do que um executivo.

2. Junte-se a grupos relevantes

O LinkedIn tem milhares de grupos com base no setor e localização, e você pode ingressar em até 50. Entre nesses grupos para aumentar sua presença local pesquisando por sua cidade e ingressando em grupos relevantes e, em seguida, faça o mesmo em nível de setor, procurando por termos relacionados ao seu setor.

Dentro dos grupos, você pode postar conteúdo que demonstra sua experiência e pode fornecer informações úteis ao se envolver em discussões dentro dos grupos. Lembre-se, porém, de que você não deve ser vendedor dentro de grupos, pois as pessoas estão lá para se socializar e se comunicar sobre tópicos relacionados ao grupo, não para ler anúncios.

No entanto, um dos principais motivos pelos quais você deve ingressar em grupos – e como você pode aproveitá-los para vender mais – é o acesso direto que você terá para enviar um InMail ou uma solicitação de conexão para qualquer pessoa do grupo. 

3. Encontre conteúdo relacionado à empresa-alvo

As pessoas ainda estão no LinkedIn para serem sociais – elas só querem interagir de forma profissional e se comunicar sobre questões relacionadas ao trabalho. Portanto, assim como você não deve ser muito vendedor em grupos, você não quer ser muito vendedor ao fazer solicitações de conexão ou enviar mensagens de InMail.

Em vez disso, uma boa dica é conversar com um cliente em potencial sobre o que está acontecendo em sua empresa. A maneira mais fácil de fazer isso é configurar um Alerta no Google para receber um e-mail sempre que essa empresa for mencionada na notícia. Quando você vir um artigo ou comunicado à imprensa que a empresa dela é mencionada, entre em contato com eles no LinkedIn para parabenizá-los  pela notícia. Em seguida, você pode iniciar um diálogo sobre o assunto do artigo e perguntar se eles têm tempo para se conectar mais e falar sobre como seus negócios estão indo.

Isso parece muito diferente de um discurso de vendas direto e tende a ser eficaz.

4. Torne as vendas pessoais

Acompanhando a ideia de ser social no LinkedIn, você também precisa tornar as vendas pessoais. Isso significa que, em vez de enviar um InMail dizendo que você tem um produto que gostaria de mostrar a eles, descubra mais sobre a pessoa para quem está tentando vender. Examine seu perfil e leia suas postagens para entender mais sobre o que é importante para eles.

Em seguida, veja se eles estão postando sobre uma conferência para a qual você vai e pergunte se você pode agendar um horário para conversar lá, ou peça a eles que tomem um café se você estiver na mesma cidade. Encontre uma maneira de conseguir um contato direto ao mesmo tempo que seja pessoal e, em seguida, tente entender seus objetivos, que podem não ser os mesmos da empresa.

A partir daí, você pode ver como suas ofertas podem ajudá-los a atingir seus objetivos específicos. Por exemplo, se esse cliente em potencial está tentando obter uma promoção ou se tornar mais comercial para outros empregadores, talvez ele seja mais receptivo a ouvir sobre como os usuários de sua oferta desenvolvem habilidades desejáveis, em vez de como isso economiza dinheiro. Ambos podem ser verdadeiros, mas ser pessoal permite que você crie uma mensagem que ressoa com clientes em potencial.

5. Pergunte sobre seus prestadores de serviços

Por último, quando estiver se conectando com clientes em potencial no LinkedIn, você pode tentar perguntar se eles têm um provedor de serviços que oferece algo semelhante ao que você oferece e perguntar se eles estão satisfeitos com o serviço atual. Embora isso seja mais direto do que algumas outras abordagens, ainda pode ser menos desagradável do que, digamos, pedir que agendem uma demonstração de sua oferta imediatamente.

Se eles responderem que estão felizes com o provedor atual, pelo menos você sabe onde eles estão, e não faz mal manter contato social para que possam ficar no radar um do outro. E se eles não estiverem satisfeitos com o provedor atual, você sabe que tem a oportunidade de fazer uma venda e pode começar a ser mais específico sobre o que oferece.

Usar essas dicas pode ajudá-lo a obter o máximo do LinkedIn. Essa rede social pode ser uma ferramenta extremamente poderosa para fechar mais negócios, mas você precisa ser social para chegar lá, em vez de ir direto para a venda.

 

Fonte: Entrepeneur.com

Deixe uma resposta