Google libera as taxas de comissão por listagens de produtos do ‘Buy on Google’ nos EUA

Com o Facebook procurando dar um impulso maior ao comércio eletrônico por meio de suas novas lojas no Facebook e Instagram, o Google vem buscando manter a sua participação no espaço de compras on-line.

Depois de disponibilizar gratuitamente as listagens de produtos do Google Shopping, com o objetivo de ajudar as empresas que buscam opções para manter suas vendas durante a pandemia, o gigante das buscas agora também está removendo suas taxas de comissão nas listagens  do “Buy on Google“, disponíveis nos resultados de pesquisa e nos displays dedicados as compras.

 

 

Conforme o Google:

“Embora os varejistas tenham várias opções para direcionar o tráfego para seu site com listas gratuitas ou anúncios do Shopping, muitos também usam o Buy no Google para oferecer aos compradores uma maneira conveniente de comprar algo certo quando o descobrem. Ao remover nossas taxas de comissão, estamos reduzindo o custo dos negócios e facilitando ainda mais a venda direta por varejistas de todos os tamanhos no Google “.

Para esclarecer, esta oferta refere-se apenas a empresas que participam da experiência de finalização da compra ‘Buy on Google’. Atualmente, ele está disponível apenas para empresas selecionadas e o Google planeja convidar mais empresas americanas para o programa nos próximos meses.

  • Se você é novato em vendas no Google através do Shopping Actions, será convidado a participar diretamente desta nova versão de comissão de 0% do programa.
  • Se sua loja já estiver ativa na plataforma, você será convidado a migrar sua conta para a nova versão com 0% de comissão nas próximas semanas. Na hora de migrar, você encontrará uma página de visão geral dos Termos de Serviço no Merchant Center, na qual vocês podem aceitar os novos Termos para aproveitar a nova taxa de comissão de 0%. Enquanto isso, a partir de 30 de julho, sua taxa de comissão será automaticamente limitada a 5% ou menos.

Portanto, ele não está disponível para todos os varejistas, mas é outra maneira do Google impulsionar sua loja nas listagens do Google, o que, como observado, deve ajudá-lo a garantir que continue desenvolvendo suas opções de exibição de produtos e evite que pelo menos alguns usuários mudem para outras plataformas para buscarem produtos.

O Google, na verdade, aprimorou a descoberta de produtos e as opções de compra nos últimos anos. Com o Pinterest entrando na descoberta de produtos – e no território do Google -, foram adicionadas uma série de novas ferramentas e opções para manter os usuários pesquisando em sua plataforma. Mas as lojas do Facebook parecem ter um impacto maior e, com mais pessoas agora procurando fazer compras on-line devido à pandemia, é o momento certo para o Google adotar uma postura mais definida, a fim de manter sua posição como líder de pesquisa, em todos os aspectos.

Além disso, o Google também abrirá sua plataforma para mais fornecedores de comércio digital, “começando com o Shopify para gerenciamento de inventário e pedidos e PayPal e Shopify para processamento de pagamentos”. Isso fornecerá mais maneiras para os varejistas listarem seus produtos pelas superfícies de pesquisa do Google. E para ajudar ainda mais as pequenas e médias empresas afetadas pelo COVID-19, o Google também procura adicionar um novo filtro para pequenas empresas na guia Google Shopping.

Com a maioria das pessoas iniciando seu processo de descoberta no Google, faz sentido que o gigante das buscas busque manter sua influência nas consultas relacionadas ao comércio eletrônico, além de ajudar as empresas sempre que possível. Mas, novamente, o Facebook Shops parece ser um participante significativo no mercado.

Será interessante ver se o Google será impactado por isso.

As listagens Buy on Google do Google, sem comissão, serão expandidas para todos os vendedores qualificados nos EUA nos próximos meses. Você pode aprender mais sobre os requisitos aqui e se inscrever para participar da lista de espera neste link.

Fonte: Andrew Hutchinson – Social Media Today


 

Deixe uma resposta